Procurar no Bloguefólio:


Widget UsuárioCompulsivo

sábado, 27 de fevereiro de 2010

"Um leão no Pacífico" e a Biodiversidade

 2010 é o Ano Internacional da Biodiversidade, lembram-se?
 Iniciamos com um novo livro, uma nova história...

Chama-se "Um leão no Pacífico" e foi escrita, há alguns anos atrás, por um menino pouco mais velho que nós...
Gostamos de conhecer esta história, que nos contou como um leão foi parar ao Oceano Pacífico  e aí se transformou num leão marinho, para poder viver naquele habitat...

Como é habitual, fizemos a representação gráfica daquilo que mais nos chamou a atenção.
Querem ver algumas?

Sabem que, através destes registos que temos vindo a fazer ao longo do ano, vê-se muito bem como estamos a crescer: podemos observar se os elementos que colocamos têm ou não a ver com a história, como fazemos a estruturação espacial  distribuindo-os na folha de papel e ainda como tem evoluído a representação que fazemos do esquema corporal, só para citar algumas possibilidades de análise... os desenhos são mesmo boas fontes de informação /avaliação.

Depois passamos às diferentes características do ambiente aquático e terrestre, aquilo que agora sabemos chamar-se "Ecossistema"... que palavra tão difícil! 
Para caracterizar os dois ecossistemas, recorremos a revistas e elaboramos em pequeno grupo dois cartazes, com a ajuda da Isaura e da Marlene:
Depois decidimos construí-los a três dimensões, em forma de maquetas, mas para isso foi necessário pesquisar o que são maquetas, para vermos melhor como fazer as nossas...
Navegando na internet acabamos por ir parar ao blogue jardimdecruzeiro, o blogue dos meninos do ano passado da nossa educadora e vimos a maqueta que fizeram do ciclo da água!

Entretanto, o livro novo foi para a biblioteca e umas fotos nas últimas páginas chamaram a atenção a alguns de nós...
- Quem são estes meninos das fotografias?

E foi então preciso contar também essa história, uma história triste e alegre ao mesmo tempo.
A história do autor do livro "Um leão no Pacífico"...

Chamava-se Pedro Maria e tinha 11 anos quando escreveu este conto e com ele ganhou um concurso literário na sua escola. O outro menino das fotos é o seu irmão Frederico.
O Pedro era um rapaz cheio de talento e também o filho mais velho da educadora Xinha, do blogue Príncipes e Princesas, uma sala que connosco mantém intercâmbio.
Como já não está entre nós, partiu com apenas 19 anos, a sua mãe quis homenageá-lo e torná-lo presente nas vidas de ainda mais pessoas através da publicação deste livro. 

Conseguiu-o. 
Em Vila Franca do Lima (Viana do Castelo), a muitos kilómetros de distância de Rio de Mouro (Lisboa), há um grupo de meninos e meninas que conheceram ambas as histórias do Pedro e não as vão esquecer tão cedo...

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

O Pato Patareco do Daniel Adalberto

Uma história já velhinha (de 1976) que continua a manter o seu encanto junto dos mais pequenos. Foi o que se viu hoje, contando simplesmente a história no quadro preto.

Assistimos preparados com uma folha e um lápis... que esquisito, não é costume ouvirmos as histórias desta maneira! 
- Para que é isto afinal?
- Já vão ver...

E, devagar, devagarinho, a história ia sendo desenhada e contada ao mesmo tempo; todos começamos também a reproduzir as imagens que iam surgindo no quadro preto... que divertido!
No final, mesmo na última parte da história, alguns de nós  conseguiram descobrir onde estava  o Pato Patareco do Daniel Adalberto:
- Olha está ali... no quadro!
- Aquilo é um pato? 
- Parece uma avestruz! (a desenhadora, realmente, não era famosa...)
- Claro que é um pato! Então não é um pato que estamos à procura? (lógico, está-se mesmo a ver...)

No final completamos o desenho conforme quisemos, decorando a nosso gosto o Pato Patareco.
A Luana até comentou enquanto desenhava:
- Esta história foi muito gira... a maneira como se conta e depois aparece o pato no meio dos caminhos todos...
Os desenhos que fizemos ficaram também muito giros, tal como podem ver a seguir:



Your pictures and fotos in a slideshow on MySpace, eBay, Facebook or your website!view all pictures of this slideshow

Para que possam também conhecer esta história, aqui fica uma apresentação que a nossa educadora fez recorrendo ao Artpad, que podem espreitar clicando neste link. Basta clicar e já estão a pintar! Arte digital e interactiva, que até pode ser enviada por e-mail.

Esperamos que gostem, nós gostamos muito!

domingo, 21 de fevereiro de 2010

À descoberta do mapa de Portugal

Estas notícias de viagens, aguçam sempre o apetite... foi o que aconteceu com o Afonso B., que ficou cheio de vontade de visitar a Serra da Estrela e até garante que vai lá um destes dias.

O problema é que a mãe não sabe o caminho, por isso era preciso fazer um mapa.
- Pronto, está bem, vamos lá então fazer o mapa...
- Mas eu não sei...
- Se precisares de ajuda, eu posso ajudar-te.
- Tens um mapa, para ver como é?
- Claro que sim, vamos ver então no mapa.

A questão foi alargada ao grande grupo, que também quis ver o mapa; o que havia disponível na altura era uma base de secretária com as imagens de 3 mapas de Portugal.

- Porque haverá 3 mapas diferentes? O país não é sempre o mesmo?
- Não!
- Então não são todos eles mapas de Portugal?
- Pois... são parecidos, têm a mesma forma.
- Mas por dentro são diferentes, este é cinzento e tem água;
- O outro eu acho que tem terra...
- E aquele grande tem os caminhos!
- Então, porque será que são diferentes, se são todos mapas de Portugal?
- São diferentes porque têm coisas diferentes...  
(Lógico, como é que eu não tinha pensado nisto???)
- Pois é isso mesmo, os mapas mostram coisas diferentes do nosso país, de Portugal. Vamos lá ver melhor... o que será que mostra este mapa cinzento?
 - Tem linhas azuis, deve ser água e o cinzento deve ser gelo...
- São rios!
- Ora aí está, este mapa tem a localização de todos os rios de Portugal.
- E este parece que tem terra...
- Porque dizes isso, Luana?
- Porque me parece, mas não sei porquê!
- Eu acho que tem vulcões, mas cá não há vulcões...
- Então são montanhas!
- Parece-me que tens razão, Pedro, é isso mesmo, este mapa mostra as montanhas de Portugal e tem um código de cores conforme a altura delas... quanto mais escura a cor, mais alta é a montanha.
- E este é o das estradas, é desse que precisamos para ver o caminho.

Então marcamos o caminho desde Viana do Castelo até à área da Serra da Estrela, com uma caneta vermelha.
Aqui está o caminho que precisas de percorrer para ir de Viana até à Serra da Estrela.
- E agora, como vou fazer o meu mapa?
- Podes pensar em diferentes papéis que podes usar... há um deles que deixa ver o que se põe atrás, tal como no Quadro de Presenças, será que era bom para fazer o teu mapa?
- Quero experimentar...
 
Parece que resultou e depois de traçado o trajecto, ainda quis escrever os nomes dos locais.
 No final, deu o mapa por concluído e quis levá-lo para casa:
- Agora já posso ir à Serra da Estrela!

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

O problema do boneco de neve...

Após um fim de semana prolongado passado aqui:
a nossa educadora hoje propôs-nos um desafio...

Sabem que lá na Serra da Estrela ela encontrou um bonequinho de neve que estava muito triste porque não tinha com quem brincar? É verdade, pois os meninos estavam todos bem agasalhados dentro de casa, que a temperatura de -6º C não era para brincadeiras e não havia mais nenhum bonequinho de neve para lhe fazer companhia...

Então trouxe-o para a sala e nós quisemos logo ajudá-lo!
Como?
Fazendo-lhe amiguinhos,  bonecos de neve bem coloridos para ele poder brincar.

Mas, atenção, havia regras a cumprir:
- Cada boneco de neve tinha de ter 3 peças - cabeça, barriga e chapéu;
- As peças de cada boneco tinham que ser todas de cores diferentes;
- Não podia haver bonecos iguais.

Distribuídas as peças, toca a trabalhar!
- Recortar pela linha...
- Pensar bem...
- Montar os bonecos numa folha por tentativa e erro...
- Depois de montados e certos, colar.
 
  
 
 
O entusiasmo foi tal que, em vez de fazermos a actividade em pequenos grupos, trabalhamos todos ao redor da mesa grande... até tivemos que pedir tesouras emprestadas à Sala dos Amigos!

Mas valeu bem a pena... no final observamos os trabalhos feitos e vimos que: 
- Temos meninos e meninas que já recortam, pensam e colam muito bem;
- Mas ainda temos alguns meninos e meninas que trabalham como se estivessem sempre cheios de pressa ... e aí já vimos que os resultados não são tão bons!

Mas o melhor foi ver que, no final, o boneco de neve estava contente com tantos amigos coloridos para brincar!
Vale sempre a pena ajudar os amigos, não é verdade?

Nota: esta situação problema de cariz matemático foi desenvolvida em parceria com a colega e amiga Conceição Cerqueira, durante um trabalho académico que desenvolveu na minha sala há alguns anos atrás. Se quiserem aceder ao ficheiro completo, podem descarregá-lo aqui.

Um ensino flexível

Um artigo interessante sobre a educação de infância, a ler com atenção no site Educare (cliquem neste link para aceder)
Boas leituras!

sábado, 13 de fevereiro de 2010

Festejos de Carnaval

Desfilando pela freguesia todas as crianças da EB1/JI...
Na presença de muitos pais e familiares...
Com visita ao Lar de Idosos e à Creche de Vila Franca...

Mais palavras para quê?
Vejam as imagens no slideshow:


Your pictures and fotos in a slideshow on MySpace, eBay, Facebook or your website!view all pictures of this slideshow

Bom Carnaval para todos!

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Quem és tu, ó mascarado, que estás tão bem disfarçado?

Antes da festa a sério, que é amanhã, com direito a desfile e tudo (se o tempo ajudar...) fizemos uma festa a brincar, na sala, com música e mascarados.

Claro que primeiro tivemos que planear o que iríamos fazer e decidimos a máscara de que cada um gostava mais. 
Então registamos essas escolhas num gráfico de barras, o que nos permitiu ler quais as máscaras mais escolhidas, qual a que ficou a seguir e quais as que só um de nós escolheu.
Depois fizemo-las em pequenos grupos na área dos projectos, usando pratos de papel que decoramos a gosto; alguns de nós escolheram fazer uma máscara igual ao seu fato de Carnaval, aquele que vamos vestir amanhã, enquanto outros preferiram uma máscara diferente. 
A Marlene e a Isaura, nossas estagiárias que têm estado em interrupção  para exames, apareceram por cá dois dias e ajudaram-nos nesta tarefa. Obrigada às duas!

Foi assim, com pratos de papel, materiais recuperados (revistas, limpadores de cachimbo, lãs, fitas, papeis metalizados e crepes, ) cola, agrafes e elástico que nos disfarçamos muito bem... Será que nos conseguem descobrir? Cliquem nas setas para navegar pelas fotos.

Para os pais... vale a pena pensar nisto

Um artigo interessante, disponível no site Educare.pt.

Vale mesmo a pena ler e reflectir sobre isto:

Afinal, que tipo de família somos para os nossos filhos?

Cliquem no link seguinte para aceder:

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Tecendo...

Foi a novidade do dia... após a D. Maria ontem nos ter "aguçado o apetite", resolvemos experimentar! Há lá coisa melhor do que experimentar coisas novas???

Claro que foi uma actividade de "tecelagem simplificada", sem as partes complicadas que conhecemos ontem através desta apresentação:

Uploaded on SlideServe by jusousa | Upload your own presentation               

Usamos apenas rede plástica (com cores e buracos de tamanhos diferentes), fio de algodão (a chamada "tirela" que nos trouxe a mãe da Inês), agulhas de lã (com ponta romba) e vontade...
 
  
  
Cada um trabalhou como lhe deu mais jeito...
neste caso, de costas para a mesa!
Primeiro começamos timidamente mas, depois de dois ou três experimentarem com sucesso, a área encheu e não havia agulhas que chegassem para tantos tecelões!

O Nelson não estava a perceber bem tanto entusiasmo... afinal, isso de estar ali a "coser" que piada tinha??? O que teria dado ao Afonso B. para não querer ir hoje para as construções???
Rondou, rondou e, já na hora de arrumar, ganhou coragem e disse:
- Mas eu também quero fazer um tapete!
Ora espreitem lá alguns dos resultados:
Esta é a prenda do Afonso B. para a mana Anita, feita hoje ao longo de todo o dia. 
Comentário do Afonso B.:
- "Olha, hoje nem brinquei! E amanhã ainda quero fazer mais..."
É um tecelão de primeira!

Um dia destes havemos de arranjar um tear, pois temos diversos canditados a fazer "tapetes" para o pai, a mãe, irmãos, padrinhos, madrinhas... enfim, para a família toda!

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

"Estar juntos na Sala é Fixe!" - I - A visita a mãe da Inês

Primeira na actividade no jardim de infância com os nossos pais... pois estar juntos na Sala é Fixe!

Veio visitar-nos a mãe da Inês, a D. Maria e falou-nos sobre a sua profissão:

Trabalha numa fábrica de tecelagem que se chama VianaTece e mostrou-nos uma apresentação em PowerPoint sobre o processo da tecelagem.
 
Ficamos a saber que não é nada simples e têm muitos nomes difíceis mas, para vocês verem, a Juca amanhã coloca aqui a apresentação (hoje não pode ser, pois ela esqueceu-se de a por na pen!)

Hoje ficamos então pelas imagens:

A D. Maria a explicar o processo de tecelagem
 
Depois ofereceu um presente a cada um: 
um bonito individual para tomarmos o pequeno almoço!
  
 E ainda um livrinho sobre a empresa, 
para ficarmos a conhecer melhor os seus bonitos produtos.
 Trouxe ainda dois novelos do material com que se fazem os tapetes
para a nossa sala... ficamos com vontade de experimentar a tecelagem!

Ainda tivemos algum tempo para registar aquilo que mais gostamos desta 1ª visita de pais.
Mas amanhã temos que terminar...

sábado, 6 de fevereiro de 2010

"Introdução ao Carnaval"

Que entusiasmo, que alegria, que excitação... o Carnaval está a chegar!
 
Imagem daqui.
Mas afinal o que é isso de Carnaval?
Quando ouvimos essa palavra, o que é que nos vem logo à cabeça, quase sem pensar?
Vamos lá fazer uma "tempestade de ideias" ou, como se diz em inglês, um "brainstorming"...

Custou um pouco a começar... esta ideia nova não "entrou à primeira"...
- É como na avaliação, professora? 
- Temos que pensar o que gostamos mais no Carnaval ???
- Nada disso! Vamos dizer só a primeira palavra que vier à nossa cabeça, a primeira ideia relacionada com o Carnaval.

Então, tal como cogumelos, as palavras foram saltando das nossas bocas e com elas fizemos uma lista comprida, que a Juca escreveu numa folha de papel, para não esquecer, pois ainda  vamos precisar...

Mais tarde, um ou dois de cada vez, fomos ao computador que tem internet e escrevemos uma ou duas dessas palavras cada um (sozinhos, copiando da lista e procurando cada letra no teclado... já fazemos isso com muita facilidade!)  numa página da internet que se chama Wordle
- Que coisa esquisita! Para que será que serve isto???
- Já vamos ver...
 
  
 
E aqui está o resultado, ou melhor, alguns dos resultados, pois muitos mais haveria...
Este site permite criar bonitas nuvens de palavras, de uma forma visualmente atractiva.
Uma ferramenta da web 2.0 que causa impacto e difunde mensagens de forma diferente.
É bom estar sempre a aprender, não é?
 
  
  
 

Se quiserem experimentar, basta escreverem ou colarem um texto ou palavras soltas aqui e o wordle se encarregará de fazer o resto! As palavras que aparecem em destaque são as que surgem mais vezes no texto.

E de tarde, na altura da avaliação semanal, quando reflectimos sobre o que fizemos ao longo da semana que termina (o que gostamos, o que não gostamos, o que aprendemos e o que vamos fazer na semana seguinte) uma menina disse:
- Eu gosto de aprender coisas novas contigo!

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Parabéns a você - mais uma vez!

O segundo anivesário na mesma semana:

Desta vez foi o Afonso Barros, o nosso "homem grande" - em idade e em tamanho - que cumpriu hoje mesmo 6 anos.

Reunimo-nos todos na Sala Fixe, chamamos a avó do Afonso, que é cozinheira na nossa escola e duas primas, que andam no primeiro ciclo e comemoramos todos juntos, comendo bolo... também de chocolate!
E como também estava muito bom, à semelhança do convite que fizemos à mãe da Matilde aquando do seu aniversário, convidamos também a mãe do Afonso a enviar-nos uma mensagem ou comentário com a respectiva receita. 
Pode ser D. Sandra?

Diário Bloguefólio

Porquê e para quê um Blogue-Portefólio?

Uploaded on authorSTREAM by jusousa | 

De onde nos chegam amigos