Procurar no Bloguefólio:


Widget UsuárioCompulsivo

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Ainda... as cores (e tantas coisas mais!)

A introdução da história "Urso castanho, urso castanho, o que é quer tu vês?" (numa tradução/adaptação feita pela nossa professora e já disponível no PRÉ Histórias) motivou hoje um sem fim de aprendizagens!
Começamos pelo reconto, que gravamos à primeira tentativa com o gravador digital. 
Com o ficheiro áudio obtido sonorizamos a história e aqui está ela para que a conheçam pelas nossas vozes:


A partir desta história tão simples e apelativa abordamos:
  • o conhecimento do mundo - biologia: os diferentes animais
  • a matemática - noção cromática: as cores (quais eram as cores dos animais desta história?
  • a matemática - sequência numérica (os 11 personagens da história)
  • a matemática - numerais ordinais (quem foi o primeiro, o segundo, o terceiro...  até ao último animal a entrar nesta história?)
  • linguagem oral - perguntas e respostas (uma história de repetição, onde a cada pergunta se segue uma resposta)
  • abordagem à escrita - regras do código escrito (os sinais de pontuação: o ponto de interrogação ?)

Trabalhamos as nossas capacidades de atenção, memorização e aplicação de conhecimentos às diversas situações, ao fazermos posteriormente um registo que apelava à nossa memória (de que cor era afinal cada animal desta história?)

Foi um dia interessante... que terminou com mais uma aula, dirigida especialmente aos mais pequeninos, dada por uma professora de palmo e meio (e também sobre as cores "porque eles ainda não as sabem bem, pois não?" a Anita, sempre atenta!)

Desta vez associaram-se as cores às frutas... pois este ano somos, mais uma vez, Heróis da Fruta!

O Jogo das cores e das frutas on PhotoPeach 

O trabalho de pares, a entreajuda, a colaboração e a comunicação colocados em prática.

Na verdade, "a escola de infância, para ser inclusiva, precisa de encontrar estratégias de êxito (...) requer estratégias de construção do sucesso. Para isso tem que empurrar porta fora o currículo uniforme pronto-a-vestir de tamanho único e criar diversificação de oportunidades de aprendizagem" (Oliveira-Formosinho & Andrade, 2011)

Porque "uma pedagogia da infância transformativa (...) conceitualiza a criança como uma pessoa com agência, não à espera de ser pessoa, que lê o mundo e o interpreta, que constrói saberes e cultura, que participa como pessoa e como cidadão na vida da família, da escola, da sociedade" (Oliveria- Formosinho, Kishimoto Pinazza & Cols., 2007)

1 comentário:

Rosa Alves disse...

Têm razão! tantas aprendizagens que fizeram.
Adorei o vosso reconto...adorei ouvir as vossas vozes. Ficaram agora, bem mais pertinho. (pelo menos a vozes já ouvi). Assim que puder (amanhã não pode ser), vou mostrar a vossa história aos Triquiteiros.
Beijinhos Triquiteiros

Diário Bloguefólio

Porquê e para quê um Blogue-Portefólio?

Uploaded on authorSTREAM by jusousa | 

De onde nos chegam amigos