Procurar no Bloguefólio:


Widget UsuárioCompulsivo

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Investigando...

Porque, quando não sabemos, perguntamos e queremos descobrir!
Já passaram tantos dias (nem sabemos quantos...) desde que a Catarina e até a Bina (as lagartas, lembram-se?) chegaram à nossa sala, e elas ainda não saíram do casulo! 
Ainda não se tornaram borboletas? Que coisa esquisita...
- A Tita foi num instante que saiu do casulo e estas demoram tanto... porque será?
Estavam assim no dia de hoje:
À esquerda: a Verdinha; à direita: em cima a Catarina e em baixo a Bina

Como era dia de história na rotina semanal (embora as histórias apareçam por cá quase todos os dias ;-) partimos "À descoberta da metamorfose da borboleta" com dois animais que queriam ser cientistas: uma hipopótamo fêmea e um cão.

Resolvemos, nós também, levantar hipóteses sobre o que estará a acontecer. 
Eis as nossas 3 hipóteses (- são ideias para descobrir a solução!)
  1. As lagartas morreram dentro do casulo (Anita)
  2. As lagartas são dorminhocas, nunca mais acordam, ou então estão doentes (Mateus)
  3. As lagartas ainda não estão prontas, ainda não são adultas e por isso não podem sair do casulo (Miguel P.)
A partir daqui pensamos em construir um registo que nos ajudasse a contar quantos dias já passaram para cada uma das lagartas e a professora sugeriu uma linha do tempo. 
Deu bastante o que fazer, durante toda a manhã, mas o grupo de trabalho manteve-se entusiasmado: Anita, Beatriz e Duarte estiveram empenhados em elaborar o registo, e o André M. acabou por dar também uma ajuda.
Depois dos registos gráficos que realizamos (com ajuda das imagens que fomos revisitar no Bloguefólio), da escrita das palavras necessárias à compreensão do registo (palavras significativas) e da colocação (colagem) de cada coisa no seu lugar, este grupo de trabalho apresentou o resultado ao grande grupo:
O mês de baixo nesta Linha do Tempo (o atual, novembro) tem lá uma novidade de que ainda não falamos: no dia 11 o Duarte trouxe mais uma lagarta de sua casa, a quarta e chamámos-lhe Verdinha. 
Também ela depressa fez o seu casulo e aguardam-se novidades... mas se for como a anterior, que ele trouxe, vai ser bem mais despachada do que a Catarina e a Bina!

Como a cada lagartinha foi dada uma cor diferente não é difícil fazermos o ponto da situação:
  • A Catarina - a cor de rosa - foi a primeira a chegar e a fazer o seu casulo.
  • A Bina - a amarelo torrado - foi a segunda a chegar e a fazer o seu casulo também.
  • A Tita - a amarelo mais claro - foi a terceira a chegar, fez o seu casulo e transformou-se em borboleta passados 13 dias.
  • A Verdinha, foi a quarta e última a chegar - a verde - fez logo o casulo e entretanto já se passaram 7 dias!
Amanhã continuaremos a investigar... ainda há muito para descobrir!

1 comentário:

Sala Encarnada disse...

Muito bem, Fixes, essa linha do tempo está muito bem realizada. E que trabalho deu!
Também quero saber o que vai acontecendo a seguir ...
mil beijinhos,
Leonor

Diário Bloguefólio

Porquê e para quê um Blogue-Portefólio?

Uploaded on authorSTREAM by jusousa | 

De onde nos chegam amigos