Procurar no Bloguefólio:


Widget UsuárioCompulsivo

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Cumprindo a tradição das "maias"...

Com a elaboração desta coroa colaborativa, realizada com flores trazidas de casa pelos meninos e meninas de toda a escola, desejamos a todos um... 
Que seja tranquilo, soalheiro e alegre!
(parabéns às assistentes que a compuseram)

Dia de expressão motora: as mães

Foi este o mote para a sessão de hoje!
Como sempre (pois não temos ginásio) dividimo-nos em dois pequenos grupos, por idades, e lá fomos para o tiroliroliro ;-)

Começamos pelo aquecimento com o jogo da "Mãe Libertadora"
No desenvolvimento da sessão, continuamos com a música "Quem quiser que me acompanhe", que implicava a reprodução de diversos tipos de movimento, conforme era indicado pela melodia...
Usando o pára-quedas, realizamos a atividade "Oh mãe arredonda a saia"... foi uma primeira experiência com este novo equipamento!
Finalmente, o relaxamento...
São sempre momentos muito agradáveis, as sessões que a Cindy e a Marylène preparam e fazem connosco!

Contornos da palavra

No âmbito desta atividade promovida pelo Município, recebemos a visita das meninas da Biblioteca Municipal, que vieram animar a história "A zebra Camila" (se quiserem conhecê-la, podem aceder a um vídeo da mesma aqui).
Estivemos muito atentos porque elas são muito divertidas e nós gostamos de as ouvir contar e dramatizar histórias...

Informaram-nos que podemos ver histórias dramatizadas todos os sábados na Biblioteca Municipal, se os pais nos levarem lá. 
Há duas sessões gratuitas nos "Sábados com Histórias" às 10h30 e às 15h. Mais informações aqui na Agenda Cultural da Câmara Municipal.
Existe ainda outro evento cultural com interesse para crianças como nós! 
Trata-se dos "Domingos em Família na Casa dos Nichos" (fica na Rua de Viana, centro histórico) onde podemos ver exposições e participar em atividades interessantes... espreitem aqui e saibam mais sobre estas atividades gratuitas para pais e filhos!

terça-feira, 29 de abril de 2014

Momentos fixes com Mães fixes ;-)

Terça-feira é dia das surpresas (nós não sabíamos de nada) mas a surpresa era tão grande que nem cabia na caixinha: era composta por todas as mães que estiveram disponíveis para vir passar um bocadinho da manhã à Sala Fixe... equipadas a preceito ;-)
Começamos por recebê-las ao redor da mesa grande, na nossa reunião de grupo: 
- Cantamos os bons-dias com o Matias, descobrindo de quem era cada uma das mães presentes e também os seus nomes.
- Fizemos as rotinas diárias e preenchemos todos os quadros de responsabilidade.
- E como a caixinha das surpresas estava mesmo vazia... 
 ... achamos que: a surpresa deve ser grande, por isso não cabe lá e começamos a procurar...
Não encontramos nada... 
Então fomos procurar a surpresa lá em cima, no tiroliroliro... isto é, na sala onde normalmente fazemos as atividades de expressão motora!
E foi lá mesmo que a surpresa aconteceu... de repente, começou a música, como se fosse magia... e ZUMBA!
Aqui está... porque hoje é Dia Mundial da Dança!


E parece que gostaram... porque amanhã queriam vir outra vez!



segunda-feira, 28 de abril de 2014

Pensando na Mãe...

Começamos a semana com uma história... sobre a Mãe, sobre as muitas Mães que fazem parte da Mãe Natureza
A Cindy construiu um livro de pano gigante, baseado na história (em português do Brasil) de Nye Ribeiro, que é esta:
Depois de conversarmos um pouquinho sobre os seus aspetos mais importantes, partimos para a ação, também com botões, à semelhança do que vimos no livro, botões de muitos tamanhos e cores que começamos por seriar, colocando nos diferentes espaços dos tabuleiros; fizemos esta tarefa em dois pequenos grupos: grandes/médios e pequenos:
Já com os botões devidamente separados, fizemos uma coisa que não podemos mostrar... tivemos que pôr a imaginação e a criatividade a funcionar e ficou muito bonita!

De tarde, surpreendeu-nos este pote antigo que estava em cima da mesa grande! 
Para que serviria?
Com ele e a ajuda da Cindy fizemos magia... e criamos a Receita para a Mãe Perfeita!
Cada botão era um ingrediente, cada ingrediente era um adjetivo, isto é, uma qualidade que a Mãe Perfeita deveria ter:

Receita para uma Mãe Perfeita on PhotoPeach 

Aqui está a nossa receita:
No final registamos... o que nos levou a praticar o código escrito, aprendendo reconhecer a sua capacidade de guardar o que dizemos e a sua permanência (não se altera com o passar do tempo e podemos sempre voltar a ler) e assim, naturalmente, cada vez somos mais capazes de identificar as letras e de reconhecer os seus sons, bem como de as desenhar de forma progressivamente mais correta!
Terminamos o dia da melhor forma possível: em festa, com o aniversário da Maria João, que completou hoje 4 anos!
E ao redor de um grande bolo coberto de chocolate todos cantamos: Parabéns Maria João!

sábado, 26 de abril de 2014

Em jeito de desabafo e reflexão...

Ultimamente têm vindo a ser "descobertos" vários casos de plágio, feitos por educadores, de publicações de outros colegas, nos quais me incluo. Na verdade, tal como outros colegas, também já vi as minhas palavras assumidas por outros, sem que fosse feita qualquer referência ao meu nome. 
Isso faz-me pensar se será, ou não, pertinente continuar a partilhar, aqui e na página do Bloguefólio no Facebook, aquilo que vou fazendo com o meu grupo de crianças e também o que, em termos teóricos, sustenta a minha prática pedagógica...

Ao longo destes anos (e já lá vão 7 desde que criei o Jardim de Cruzeiro e quase 5 aqui no Bloguefólio) tenho vindo a fazê-lo...
  • porque acredito que os pais das minhas crianças, como principais parceiros educativos, devem poder aceder, quando e onde quiserem/puderem, ao trabalho que desenvolvo com os seus filhos, de modo a poderem conhecê-lo melhor e ampliar as oportunidades educativas também em contexto familiar;
  • porque acredito que, mais do que ninguém, os pais devem poder aceder aos documentos que fundamentam essa prática, conhecendo a metodologia e a intencionalidade pedagógica que lhe está subjacente;
  • porque acredito no professor como prático reflexivo, na escrita como motor de reflexão, na tecnologia como espaço de intercâmbio e colaboração...
A este propósito recorro à minha tese de mestrado (também ela alicerçada numa postura reflexiva e no trabalho colaborativo docente, mediado pela tecnologia) para ilustrar as minhas convicções:

"A verdadeira concepção do professor como um prático reflexivo foi introduzida por Schön, ao defender que a reflexão a partir dos acontecimentos é a via ideal para que o docente seja capaz de enfrentar situações novas e tomar decisões apropriadas. O mesmo autor salienta: 'Um professor reflexivo permite-se ser surpreendido pelo que o aluno faz. Num segundo momento, reflete sobre esse facto (…) procura compreender a razão porque foi surpreendido. Depois, num terceiro momento, reformula o problema suscitado pela situação. (…) Num quarto momento, efectua uma experiência para testar a hipótese que formulou. (Schön, 1992, p. 83)" (Sousa, M. J., 2011:29)

"A dinâmica de interação à distância permitida pelas TIC pode ser desenvolvida com recurso a suportes online, como é o caso dos blogues, que funcionam como ferramentas de comunicação, potenciando uma participação refletida mas, em simultâneo, sendo instrumento organizador dessa evidência, que se torna importante pelo seu caráter de produto decorrente de um processo, característica que pode comungar com os portefólios reflexivos (Sá-Chaves, 2000)." (Sousa, M. J., 2011:49)
  • porque acredito no trabalho colaborativo docente e sei, por experiência, que este nem sempre é possível de desenvolver em proximidade;
  • porque acredito que é possível encontrar sintonias à distância e, dessa forma, tornar quem está longe num amigo crítico próximo;
"Uma das formas de concretizar a colaboração, apontada por diversos autores, é através da palavra escrita e o seu uso pode também transformar-se numa prática reflexiva, pelo que as narrativas têm vindo a ser utilizadas no campo da educação em vários âmbitos: na construção de conhecimento, na investigação educativa e no desenvolvimento pessoal e profissional dos professores (Reis, 2008). Na opinião deste autor, quando os docentes escrevem sobre os acontecimentos profissionais fazem mais do que registar o que sucedeu, alteram modos de pensar e de agir e sentem “motivação para modificar as suas práticas e manter uma atitude crítica e reflexiva sobre o seu desempenho profissional." (Sousa, M. J., 2011:41)

  • porque acredito que na partilha todos crescemos e que o trabalho pedagógico que cada educador faz na sua sala com os seus meninos, sendo divulgado, pode inspirar outros, pode ajudá-los a questionar-se, incentivá-los a aprender e a querer fazer sempre melhor em prol do seu desenvolvimento profissional.
"Quanto ao desenvolvimento profissional, como realça Lima (citado por Alves & Flores, 2010), um dos maiores desafios que se colocam aos profissionais de educação “é o de serem capazes de desenvolver uma profissionalidade que assente, não exclusivamente no intercâmbio direto com os ‘seus’ alunos, mas também na interação alargada com outros profissionais "(p. 56)" (Sousa, M. J., 2011:18)

Assim, gostaria de reafirmar a todos os que por aqui passam, principalmente colegas, que não gosto que copiem sem citar o nome, que isso não é ético, nem próprio de um profissional de educação. 

"Os profissionais de educação estão em interação permanente com o ambiente em seu redor, sendo que este pode estimulá-los, criando contextos de aprendizagem e desenvolvimento ou, pelo contrário, condicionar as suas práticas. No primeiro caso, esse contexto educativo seria uma verdadeira organização aprendente, conceito que diz respeito a uma organização em expansão permanente da sua capacidade de criar o futuro." (Sousa, M. J., 2011:37)

A cópia pura e simples, sem ter em consideração o contexto que deu origem ao documento não faz qualquer sentido e, como refere a colega Ofélia Libório, "não acrescenta nada, porque tem pouca probabilidade de transformar a realidade e vai camuflá-la".
Leiam, comparem, questionem, dêem feedback, critiquem, argumentem... 
... mas por favor, não se limitem a copiar!

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Um pré-25 de abril... nada fixe :-(

Pois... assim, de repente, muitos fixes ficaram doentes e a véspera do feriado de 25 de Abril contou com apenas 9 presenças :-( e duas delas também com dor de barriga!

E assim o nosso dia foi diferente do previsto... optamos por terminar trabalhos iniciados, como o do jogo das emoções. A Leonor mostra aqui o seu disco das emoções, com a menina que criou e as suas várias expressões faciais:
Estivemos a terminá-los e a pendurá-los na sala... com a carinha bem disposta à mostra, como convém!

Também conversamos bastante sobre o feriado de amanhã e o seu significado, recordando o que vimos ontem no "ABC de Abril" e conhecendo uma nova história, criada pela Ofélia e formatada pela nossa educadora. Chamava-se Liberdade e podem conhecê-la aqui:


Mas a disposição não era lá muito boa e nem sequer fizemos o registo como é habitual :-(
Também não chegamos a fazer os cravos que tínhamos decidido inventar... há dias assim!

Mas continuamos, devagarinho, a fazer as nossas auto-avaliações (terça-feira haverá reunião de pais e os portefólios têm que estar prontos!
Hoje até pusemos a gravar em video um desses momentos e, no final, deu para ver que demorou 20 minutos... é mesmo um processo demorado, mas muito importante!
"Quando as crianças aprendem a aprender, nada mais vai estreitar a sua mente. 
A essência de educar é tornar a aprendizagem contagiosa, fazer que uma ideia acenda outra"

Deixamos os votos de bom feriado a todos e que as gastroenterites víricas nada fixes aproveitem o fim de semana prolongado para fazer as malas e ir embora!

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Avaliar, ser avaliado e auto-avaliar-se

Iniciamos ontem e hoje continuamos a nossa auto-avaliação... 
Na verdade, e de acordo com as Orientações Curriculares, a avaliação na Educação Pré-Escolar assume uma dimensão marcadamente formativa,  desenvolvendo-se num processo contínuo e interpretativo que procura tornar a criança protagonista da sua aprendizagem, de modo a que vá tomando consciência do que já conseguiu, das dificuldades que vai tendo e como as vai ultrapassando:

"Avaliar o processo e os efeitos implica tomar consciência da ação (...) 
avaliar com as crianças é uma atividade educativa"

Por isso é importante que a criança se auto-avalie, ou seja, reflita sobre a forma como fez, o que aprendeu, o que poderia ter feito, o que já consegue fazer ou as dificuldades que ainda sente... e isso é feito individualmente, com apoio de um adulto, a professora ou a Lídia.

Este é, portanto, mais um dos vários momentos de avaliação que temos na sala, alguns deles todos os dias, outros semanalmente e outros ainda uma vez por período: 
  • Quando em cada dia preenchemos o Diário estamos a relembrar O que fizemos, a avaliar O que gostamos e o que não gostamos e a planear O que queremos fazer.
  • Quando pensamos sobre o nosso dia, preenchendo com as medalhas o Quadro das Luzinhas do coração, estamos a avaliar sobre o nosso desempenho e comportamento.
  • Quando, no final da semana, distribuímos as produções individuais (desenhos, pinturas, colagens, projetos e outras) observando como são e a quem pertencem, estamos a avaliar a atenção, a concentração, a responsabilidade e a evolução de cada um.
  • Quando, no final de cada período, organizamos os nossos Portefólios com as produções que são representativas do modo como estamos a crescer (das nossas conquistas, dos degraus que vamos subindo na escala do desenvolvimento em todos os aspetos, mas também das dificuldades que vamos superando) estamos a avaliar-nos.
  • Quando revisitamos os Portefólios, apreciamos o que fazíamos antes e o que somos capazes de fazer agora, estamos a avaliar o nosso processo de desenvolvimento!
Usamos um instrumento diferenciado conforme as idades (3/4 anos e 5/6 anos), que inclui algumas questões a que devemos dar respostas refletidas e sinceras, assinalando com X o Sim (muitas vezes), o Mais ou Menos ou o Ainda não (conforme a opinião que temos acerca do nosso desempenho) e ainda 3 ou 4 questões abertas, de resposta livre.
Acresce, como complemento, um instrumento de concretização, onde cada um mostra o que vale ;-) em vários aspetos do currículo: representação gráfica, expressão artística, precisão de recorte, colagem e pintura, imaginação e criatividade, capacidade de contar histórias a partir de imagens, sentido de número e abordagem ao código escrito...
Tudo isto para além da avaliação descritiva realizada pela nossa educadora no final de cada período a que os nossos pais acedem através dos Portefólios, que vão para casa, para consulta e partilha em família. 
Como se pode ver, com a avaliação por aqui não se brinca!

Espantalhos, movimento e música!

Hoje foi  dia de expressão motora e é sempre uma animação... 
Desta vez veio a propósito do projeto de empreendorismo, através do qual vamos construir um espantalho para a nossa horta!

Espantalhos ;-) on PhotoPeach 

E aprendemos  também mais uma canção da Alda, uma velhinha do José Barata Moura,  que ela reinventou a pedido da nossa professora. É esta mesmo:


Aprendemos bem depressa... e, como sempre, quisemos gravar para a Alda, lá nos Açores, nos poder ouvir:

Não estamos muuuuito afinadinhos, mas também só a aprendemos hoje e já gravamos!

O ABC de Abril

Hoje recebemos uma visita que nos pôs, a todos, a pensar, a aprender e a cantar abril!
Foi um evento do Centro Dramático de Viana (CDV) que trouxe à nossa escola o "ABC de Abril", com textos, poesias e músicas que contam a nossa História!
Aqui fica um cheirinho daquilo que se passou...

video


video
Foi muito bonito e nós gostamos de participar... mesmo os mais pequenitos, que cantaram abril pela primeira vez!

terça-feira, 22 de abril de 2014

Primeiro dia... e já tanto para contar!

Regressamos com entusiasmo, partilhando novidades das férias da Páscoa...
Começamos retomando um projeto já lançado: fazer um espantalho para a nossa horta!
Como muitas vezes fazemos, arrancamos com uma história, desta vez uma da autoria da nossa professora:
A conversa sobre a mesma levou-nos à construção da narrativa do projeto, que fizemos em pequeno grupo:
Ficou assim... mas ainda não está pronto:

De tarde, a conversa decorreu à volta da caixinha das surpresas, falamos de empreendedorismo, o que significa ser empreendedor e vimos que alguns de nós já são um bocadinho assim: têm ideias, gostam de pô-las em prática, resolvem problemas, criam projetos e levam-nos até ao fim! Isso é ser empreendedor!

A propósito jogamos o jogo do telefone maluco, com ajuda de umas imagens que vieram na caixinha; ilustravam sentimentos e um grupo tinha que os expressar, enquanto o outro tinha que ajudar (por exemplo: estou triste /alegra-te, vai correr tudo bem!) Foi giro!

Entretanto, como se comemora hoje o Dia da Terra, conversamos um pouquinho sobre o que isso significa e resolvemos aderir à iniciativa da NASA "Selfie Global"... fizemos várias tentativas para o conseguir... mas chegamos lá: conseguimos enfiar a malta fixe numa foto!
Agora vamos integrar um mosaico de selfies  enviando esta foto através das redes sociais ;-)
E mesmo depois de treinar tanto a selfie de grupo (daí algumas "caretas"...) todos quiseram experimentar individualmente...

Terminamos este dia bem preenchido com festa... o aniversário da Beatriz, que completou 6 anos durante as férias, mas quis comemorar com os amigos!
Ainda houve tempo para começarmos a auto-avaliação... mas sobre isso falaremos depois!

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Páscoa Feliz!

A todos os pais e familiares dos fixes e também aos seguidores e visitantes do Bloguefólio, sinceros votos de uma santa e feliz Páscoa cheia de coisas boas... e com cheirinho a Viana ;-)

sábado, 12 de abril de 2014

Dois dias...

... foi o tempo que tivemos para regressar à Sala Fixe (coisas do calendário escolar...)
Mas só oito de nós o fizeram e estes foram, são sempre, dias diferentes!
Começando por quadros de responsabilidade, rotinas e atividades orientadas estarem todos de férias!
Então e nós... o que fizemos? Brincamos!
Brincamos ao faz-de-conta de salto alto; fomos à Alemanha de autocarro na casinha das bonecas; pintamos um fixe à vista, jogamos à bola no campo e brincamos no parque, à sombrinha... tínhamos o recreio só para nós!

Mas também observamos mudanças:
Procuramos explicações para o que observamos, assuntos que aprofundaremos mais tarde porque a ciência por cá também já está de férias!

E entretanto a professora, depois de ter feito as nossas avaliações descritivas, organizou os portefólios, colocando por ordem cronológica e distribuindo pelos separadores das áreas de conteúdo, as produções que cada um seleccionou (a professora ajudou e escolheu algumas também) para integrarem esse registo do nosso crescimento ;-)
Assim ficou tudo prontinho até ao nosso regresso, no dia 22 de Abril.

sexta-feira, 4 de abril de 2014

"Coelhices & lambarices" ;-)

Preparada com carinho e, como sempre, decidida por nós, esta foi a surpresa que fizemos para a Páscoa e que hoje todos levamos para casa... e é uma prenda 5 em 1!
  1. Uma cenoura (feita com uma lata decorada com feltro e ovinhos de eva brilhante
  2. Um coelhinho (feito num palito de churrasco, com cabeça e pés em eva e feltro e corpo de marshmallows formando um padrão matemático que tivemos que criar)
  3. Um ou mais ovos (pintados com tintas acrílicas)
  4. Um postal de Páscoa Feliz (feito com feltro entrelaçado)
  5. Muitos docinhos dentro da cenoura (foi o coelhinho que nos trouxe!)



Uma surpresa docinha que levamos para casa logo depois de andarmos à caça aos ovos... dentro da sala! Não é que o coelhinho ouviu mesmo o que disse o Mateus? Como chovia tanto, escondeu os ovinhos de chocolate dentro da nossa sala... e foi uma agitação!
Encontramos 20 ovos! Ainda estivemos a fazer contas a quantos sobravam... vimos que eram 4 e como somos amigos e generosos decidimos que era um para cada uma das mais crescidas da Sala Fixe ;-)

Muito importante: 
Não esquecer de lavar os dentinhos, muito bem lavadinhos, no fim de comer as "lambarices"!

Porque é melhor prevenir... desde pequenino

... hoje fomos fazer o habitual rastreio oral anual, só possível com a parceria da Clínica Dentária de Vila Franca, que mantemos há já 5 anos. 
Esta prática, realizada no âmbito da Educação para a Saúde, faz parte do PAA do estabelecimento e tem vindo a aportar vários benefícios relevantes para a comunidade:
  • Leva muitas crianças, pela primeira vez nas suas vidas, a uma consulta de dentista.
  • Ajuda as crianças a ambientar-se, a desdramatizar e a perder o medo de ir ao dentista.
  • Permite que cheguem a casa, sem qualquer trabalho ou encargo para os pais, todas as informações relevantes sobre o estado de saúde oral das 84 crianças que frequentam este estabelecimento.
  • Desperta os pais e encarregados de educação para a importância de cuidarem atentamente da higiene oral dos seus filhos, mesmo ainda pequeninos.
Num grupo de dezasseis fixes com nove crianças novas, oito delas de apenas 3 aninhos, não houve sequer uma lágrima, um receio, uma recusa... foi assim:
E os resultados também não são preocupantes... felizmente!

Aproveitamos para agradecer a simpatia da Drª. Daniela e da D. Flora que nos receberam na Clínica e também à Junta de Freguesia, que providenciou o nosso transporte de carrinha, onde fomos muito bem, confortáveis, seguros e abrigados da chuva que caía sem parar. 

É bom ter parceiros assim...
Oxalá todos os pais saibam valorizar este tipo de iniciativas pela importância que têm na vida escolar e na saúde dos seus filhos!


quinta-feira, 3 de abril de 2014

Ouviste bem coelhinho?

Está tudo preparado para a Páscoa: já percebemos porque razão existe esta comemoração, que tradições envolve e também já terminamos os preparativos que tínhamos decidido fazer. Mas não vamos revelar, ainda vão ter que esperar mais um bocadinho ;-)

Amanhã será mais um dia especial: para além da habitual visita anual do Coelhinho da Páscoa, que patrocina a nossa sempre divertida e animada "Caça aos Ovos de chocolate", iremos sair, logo pela manhã, para visitarmos a Clínica Dentária de Vila Franca, onde iremos realizar o nosso rastreio oral. Depois vamos levar a informação para os pais, para nos ajudarem a fazer o que tiver de ser feito...
Como temos muitos meninos novos no grupo, hoje foi dia de preparar essa atividade, para que não tenham receio nesta sua primeira visita ao dentista! Para isso usamos este livro
... que explica muito bem o que vamos encontrar lá no consultório e também o que vai acontecer durante o rastreio. Através dele conhecemos algumas palavras novas para os mais pequenos: cárie, bactéria, gengiva, rastreio... e outras novas também para os mais crescidos: placa bacteriana, por exemplo. Assim aumentamos o nosso vocabulário!
Para perceber melhor conversamos sobre o que era cada uma dessas coisas com ajuda da última página do livro, que é um glossário, ou seja, uma espécie de dicionário que explica o que querem dizer as palavras mais difíceis.

Também treinamos a escovagem correta dos dentes através de um modelo gigante da boca! E já sabemos que devemos escovar os dentinhos todos os dias depois das refeições, para evitar as cáries (buraquinhos nos dentes) que a placa bacteriana (uma coisa cheia de bactérias, que se cola aos dentes e provoca cáries) provoca.
Felizmente que o rastreio vai acontecer antes da chegada do Coelhinho da Páscoa... senão os dentinhos iriam estar sujos com chocolate, o que não dava jeito nenhum! 

Esperamos que ele venha, mesmo com o tempo de chuva que tem feito e cá pela Sala Fixe temos debatido muito este assunto nestes dias. 
Há quem ache que ele vem na mesma, outros dizem que não:
- Os coelhinhos não podem apanhar frio nem chuva, senão morrem...
- Ele pode trazer um guarda-chuva e assim não se molha!
- Mas os ovos ficam todos à chuva no recreio... e estragam-se.

Claro que todos gostavam mais que fosse assim:
Num bonito dia de sol, sairmos todos a correr para procurar por todo o recreio onde estarão escondidos os ovinhos de chocolate que o coelhinho nos deixou... e depois de os encontrar juntá-los todos numa grande cesta! 

Mas também pode acontecer o contrário...
- Também se chover de manhã o Coelhinho da Páscoa pode por os ovos aqui na sala, porque  não está cá ninguém... vamos estar todos no dentista! - disse o Mateus.

Ouviste bem coelhinho?
E vê lá se ajudas os 4 fixes doentinhos a ficarem bons para poderem vir ao jardim amanhã!

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Mais um dia bem preenchido!

Começamos a manhã conversando sobre o dia especial de hoje, o Dia do Livro Infantil, (podem conhecer aqui como surgiu esta comemoração). 
Sabemos que os livros são importantes, contam-nos histórias, ensinam coisas, têm letras, imagens e também podem ter números... por isso temos na sala uma área que lhes é dedicada e quase todos os dias contamos histórias de livros que levamos de casa para a professora / estagiárias nos contarem na hora de tomar o leite.

Estivemos a pensar qual era o nosso livro preferido e todos conseguiram indicar um título, à exceção de um de nós, que ficou triste... disse que não tem livros em casa, o que é uma pena! Papás, todos os meninos precisam de crescer com livros, para além dos brinquedos, mesmo antes de saber ler (podem ver mais sobre o assunto aqui).
Os bons leitores fazem-se ao colo dos pais e os livros podem ser ótimos brinquedos!
Ainda bem que estamos já a dinamizar a Leitura em vai e vem do PNL, para que todos possam receber em suas casas livros para partilhar em bons momentos com a  família!
_____________________

Quarta-feira o dia de expressão motora... não, não é de fazer ginástica, porque o que fazemos é muito mais do que isso! 
Uma sessão de motricidade infantil é um conjunto organizado de estímulos motores que pretendem desenvolver determinadas habilidades motoras nas crianças, como por exemplo as habilidades motoras de base, o equilíbrio e a coordenação geral. 
Dividimo-nos em dois pequenos grupos e lá vamos nós, com a Cindy e a Marylène! 
É sempre muito divertido...

Expressão motora on PhotoPeach 

_____________________

A manhã foi assim ocupada e também a fazer o livro de desenhos que costumamos oferecer a quem faz anos... e a aniversariante do dia foi a Sofia, que completou 4 anos.

Fizemos a festa do costume e até chamamos a mana Joana (uma fixe de 1ª geração, enquanto que a Sofia já vai na 5ª ;-)
Como se vê, o bolo que o papá e a mamã fizeram (a Joana não ajudou) estava lindo e uma verdadeira delícia. Mamã Fernanda, ficamos à espera da receita porque todos gostaram muito!
_____________________

Ainda tivemos um bocadinho para a Marylène nos contar mais uma história sobre a Páscoa, esta, que já está no PRÉ Histórias: O mistério do ovo
A partir dela partimos para criação de animais com impressões digitais, aquelas marcas que os nossos dedos têm e que nos distinguem de todos os outros! Podíamos recriar os da história ou inventar outros e algumas criações ficaram bem giras ;-)

Diário Bloguefólio

Porquê e para quê um Blogue-Portefólio?

Uploaded on authorSTREAM by jusousa | 

De onde nos chegam amigos