Procurar no Bloguefólio:


Widget UsuárioCompulsivo

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Dois em um ;-)

Nestes dois dias mantivemo-nos ocupados... vamos lá então por a escrita em dia!
Experimentamos uma receita de gelatina mágica, para nos ajudar a descobrir as nervuras das nossas folhas de Outono! 
A nervura é por onde passava a seiva, quando a folha ainda estava na árvore, é assim parecido com as veias das pessoas, por onde passa o sangue...
Representamos a receita assim:
Misturamos os ingredientes conforme o vídeo, mas essa mistura ficou muito grossa e depressa secou... a professora até ficou com os cabelos em pé, como neste desenho aqui em cima ;-)
Depois repetimos, com menos quantidade de bicarbonato de sódio, mas ficou muito líquida e não ligou. Chegamos à conclusão que esta receita não era grande coisa...
Então hoje experimentamos outra e, desta vez, conseguimos o objetivo:
Claro que depois aproveitamos para brincar com esta massa de farinha, que foi feita com farinha integral e logo notamos a diferença...
- Parece broa! 
Serviu para fazer pizzas, muitas pizzas, de vários sabores, tamanhos e feitios!
A professora e a Lídia hoje fartaram-se de comer pizza ;-)
Ainda descobrimos outra forma de captar as nervuras das folhas... usando lápis de cera:
 Cá estão elas... e notam-se bem!
Nas atividades de escolha livre, surgiram mini-projetos... alguns de mini-fixes ;-)
E começamos, finalmente, a criar as nossas luzinhas do coração... com muito empenho, como se pode ver nas fotos!
E que bom é ver, mesmo os mais pequenitos, tão envolvidos!

O dia de ontem terminou, mais uma vez, de uma forma doce mas natural: o lanche foi leite escolar e bolachinhas integrais com geleia de marmelo, feita pela mamã fixe do Miguel que já está no 1º ano. 
Muito obrigada mamã Céu, adoramos a geleia. 
Não quer cá vir ensinar-nos como se faz?

E hoje, à hora do lanche da tarde já houve quem perguntasse se não havia bolachinhas... ;-)
Até amanhã!

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Um doce final de dia... depois da geometria

As surpresas mantém-se, por consenso, como rotina habitual de terça-feira e é sempre um entusiasmo abrir a caixinha das surpresas, para além de revelarmos as que trazemos de casa... ;-) 
Hoje veio lá dentro um jogo novo, com um nome que não conhecíamos, ou seja, uma palavra nova para o nosso vocabulário: topologiaMas afinal o que é isso? 
Depois de algumas ideias (um bocadinho malucas!) a professora acabou por explicar que tinha a ver com noções de espaço (em cima, em baixo; dentro, fora; à frente, atrás; perto, longe...) e lá partimos à descoberta:
Incluía alguns cartões com desafios, barrinhas de madeira e sólidos geométricos, que estivemos a recordar (no caso dos meninos que transitaram do ano anterior) e a descobrir pela primeira vez (no caso dos meninos novos): 
A dinâmica do jogo consistiu na formação de pares para resolução dos desafios propostos, através da entreajuda e do trabalho colaborativo (quase todos os pares foram formados por uma criança mais competente (mais crescida) e outra mais nova).
Será que conseguimos reproduzir a 3 dimensões o que vimos nas imagens? Ora vejam...
Assim, a brincar, trabalhamos várias noções matemáticas: cromáticas (as cores dos sólidos), geométricas (a sua forma) e espaciais (dentro e fora, em cima e em baixo, atrás e à frente...), isto para além de incentivarmos o respeito pelo outro (saber aguardar a sua vez, esperar durante a vez do outro), a consciência de si como aprendente (as dificuldades e os sucessos de cada um) e a auto-estima. Pois foi, conseguimos completar todos os desafios com sucesso!
Demos também continuidade a duas atividades previamente iniciadas: a reformulação do Quadro de Regras...faltava redesenhar as regras do que "devemos" fazer...
... e a elaboração das nossas flores fixes de Outono...
Os mais pequenitos também já querem começar os seus projetos...
- Eu também quero fazer um pojeto!  - disse a I., ao ver os meninos mais crescidos a criarem.
E o que é certo é que não se ficou pela vontade, criou mesmo!
Estamos ainda a resolver o problema das nossas tartarugas, que vivem cá no jardim há mais de oito anos e que estão muito crescidas para viverem neste aquário. Como não temos condições para arranjar um maior, a nossa veterinária está a ajudar-nos a encontrar uma solução. Entretanto, reformulamos a sua alimentação... e elas parecem ter gostado do novo alimento!
Também brincamos bastante, cá dentro e lá fora, pois estava sol e calor.
Terminamos este dia com um lanche melhorado: O R. viu um doce que a professora comprou (aqui) e quis provar. Então ela comprou umas bolachinhas integrais, que são saudáveis, para comermos com o doce de tomate caseiro. 
- Hum.... que delícia!
- E eu até nem gosto de tomate! - disse o V.
O que seria se gostássemos, pois quase todos quisemos repetir ;-)
Ficou para amanhã, pois soubemos que uma mamã fixe do ano passado vai fazer-nos uma visita doce! Até lá...

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Flores (fixes) de Outono!

A semana começou com a partilha de uma boa notícia: o selo de qualidade eTwinning que foi atribuído ao nosso projeto "Vamos conhecer-nos" com parceiros escoceses. 
Os respetivos diplomas já seguiram hoje para casa dos orgulhosos fixes de 2016-2017, tanto os que continuam no jardim, como os que já estão no 1º ciclo. Parabéns a todos!
E continuamos em descobertas sobre o Outono, observando muitas folhas que a professora trouxe de uma caminhada que fez no fim de semana. 
Nós também podemos trazer para a sala folhinhas de Outono, para usar nas nossas criações.
Basta que estejam limpas, secas e direitinhas (não rasgadas ou dobradas).
Estas eram de várias cores, tamanhos e feitios e permitiram-nos recriar o ciclo de vida de uma folha, de várias maneiras:
A história contada na hora do conto também era sobre uma folhinha e a sua vida, desde que nasceu numa árvore, até que fez felizes muitas crianças. Foi a professora que a criou para nós e chamava-se...
Juntamos as ideias que esta PRÉ Historia nos deu, com a ideia que a M.J. deu na semana passada (ela gosta mais da Primavera, porque no Outono não há flores)... e criamos flores de Outono! É muito fácil...
- É só juntar um fixe com muitas folhas e já temos uma flor de Outono.
E lá fomos para a área dos projetos criar com folhas...
Depois mostramos como ficaram, quando estiverem todas prontinhas!
Como tínhamos arranjado folhas de cores diferentes, o A. e a F. estiveram a replicar (sem ajuda, de forma autónoma e responsável!) a experiência de cromatografia feita na semana passada com as novas cores, para extrairmos o pigmento amarelo e vermelho escuro. Amanhã veremos como ficou.
Como ontem a C. fez 5 anos e hoje foi a vez da F. os completar, dedicamos algum tempo a elaborar os seus presentes de aniversário. Queríamos escolher uma coisa nova, mas as ideias não vieram... então fizemos 2 livros com desenhos de todos nós.
E de tarde houve festa a dobrar, com a presença de um mano fixe de 2ª geração! 
Parabéns a ambas, estão muito crescidas!
Até amanhã...

domingo, 25 de setembro de 2016

Selo de Qualidade eTwinning... mais um :-)

E hoje foi dia de boas notícias, que amanhã serão dadas na Sala Fixe ;-)

Recebemos o segundo Selo de Qualidade eTwinning, desta vez pelo projeto "Let's get to know each other/Vamos conhecer-nos", desenvolvido em parceria com Claire Blyth e os seus "Little Treasures", de Cumbernauld, Escócia, Reino Unido.

Este é o diploma de cada um de nós (Malta Fixe 2015-2016):

E este é o da nossa educadora:




Podem recordar um pouco do que foi este projeto europeu, desenvolvido ao longo do ano letivo passado, basta espreitar aqui e aqui.
Obrigada à Claire e aos seus Little Treasures, pela colaboração.
Parabéns a todos nós, na Escócia e em Portugal!

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Uma sexta com sol... maravilha!

Começamos o nosso dia, depois do acolhimento da manhã, partilhando com os amigos que faltaram ontem a experiência que realizamos. Recorremos ao Bloguefólio para nos ajudar na revisitar essa vivência e também observamos como estavam as taças com a mistura de folhas e álcool. Deu-se então esta conversa e a professora pôs-se à escuta, porque acredita que
- Oh! Já não tem álcool!
- Pois não, secou!
- Secou? E para onde foi?
- Desapareceu...
- Diz-se que se evaporou - acrescentou, entrando na conversa.
- E o que é isso?
- É quando passa do estado líquido ao estado gasoso. Mas podemos fazer uma experiência para descobrir como isso acontece - respondeu de novo.
- Fica para a semana, pode ser Juca?
- Claro, está combinado! Vamos descobrir a evaporação.
E tal como tínhamos já decidido, continuamos hoje a reformular alguns instrumentos de trabalho, também chamados de quadros de responsabilidade ou instrumentos de pilotagem, que existem para apoiar o funcionamento da dinâmica da sala, quanto ao planeamento das atividades e à regulação do dia a dia do grupo. 
Já falamos de alguns deles esta semana (aqui e aqui) e hoje iniciamos mais um, que teve de ser reformulado, pois o do ano anterior só tinha espaço para 16 crianças e agora somos 17 ;-)
Trata-se do Quadro de Presentes e Ausentes, que regista, em cada dia "Quem veio à escola" e "Quem ficou em casa". 
Ao chegar à sala, pela manhã, colocamos o nosso cartão do lado esquerdo, pois já estamos na escolaDepois fazemos a contagem de cada coluna, para verificar quantos estão na escola e quantos ficaram em casa, colocando abaixo o respetivo número.
Ao sair da sala, no final do dia, colocamos do lado direito, porque vamos para casa...
Este quadro ajuda-nos a desenvolver competências de identidade (reconhecer a foto de cada um), abordagem à escrita (reconhecimento do seu nome escrito e familiarização com os tipos de letra Impressa e Manuscrita) e também sentido de número (contagem dos presentes e dos ausentes e representação do total através de um número), para além do sentimento de pertença a um grupo, base da formação pessoal e social.

Os meninos mais crescidos começaram também a reformular o Quadro das Regras, pois o grupo decidiu substituir as imagens antigas por novos desenhos, embora todos concordem que as regras se devem manter as mesmas... pelo menos para já!
Começamos pelas coisas que Não Devemos fazer: trabalhamos em pequeno grupo, distribuímos regras, escolhendo quem ilustra o quê, negociamos, escolhemos os materiais a usar (marcadores, para ficar bem colorido!) desenhamos, redesenhamos o que não ficou bem à primeira (porque é com os erros que aprendemos), recortamos e colamos. 
Segunda-feira continuaremos com as coisas que Devemos fazer...

O resto do dia foi dedicado à brincadeira... apenas o R., regressado hoje, esteve a completar o seu retrato incompleto
E já só falta uma menina nesse Quadro, para estar completa a Malta Fixe :-)

Depois do almoço aproveitamos o bom tempo para brincar ao ar livre nos vários espaços do nosso recreio... do parque à areia, do futebol aos pneus, houve um pouco de tudo!
Ate conseguimos encontrar o Outono, que ontem chegou ;-)
Assim termina a primeira semana completa, que correu muito bem. 
Bom fim de semana a todos!

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Experiências do 1º dia de Outono

Começamos o dia em torno das ciências... logo hoje, que chegou o Outono, interrogamo-nos porque é que as folhas caem das árvores!
- Não são todas, são só as castanhas!
- Pois, as verdes continuam lá!
E observamos da janela como isso era mesmo verdade. Lá fora no recreio comprovamos: as folhas verdes continuavam nas árvores, enquanto que as amarelas, laranjas e castanhas caíam ao chão.
 
Para perceber porque isso acontece, realizamos uma experiência com um nome difícil: cromatografia, seguindo este protocolo. Usamos uma folha verde, apanhada de um limoeiro e uma outra folha castanha, de um plátano.
A primeira etapa foi cortar as folhas em bocadinhos (da castanha só cortamos metade, porque era maior do que a verde) porque não tínhamos almofariz para as esmagar. Deitamos os pedacinhos em duas taças de vidro - verde numa e castanha noutra -  e juntamos álcool. Observamos que este é como a água, não tem cor...
- É incolor.
- Não é nada, é transparente!
- Também é transparente, porque deixa ver para o outro lado, mas quando alguma coisa não tem cor, diz-se que é incolor. 
- A taça de vidro também é incolor e transparente!
Depois esperamos, enquanto levantávamos algumas hipóteses sobre o que iria acontecer:
- Os bocadinhos de folhas vão ficar molhados!
- E o álcool vai mudar de cor...
Foi isso mesmo que começamos logo a ver...
Faltava só a última etapa, colocar papel de filtro dentro das taças, para captar as cores que estavam no interior da folha.
Depois a professora explicou que, tal como as pessoas têm sangue a circular por todo o corpo, também as árvores têm uma coisa parecida, um líquido que se chama seiva e que é o alimento das folhas. Essa seiva, quando tem clorofila, põe as folhas verdes; quando não tem, as folhas passam a amarelo, castanho ou vermelho...
- Ora, quando nos cortamos... 
- Sai sangue!
- Então quando cortamos as folhas... 
- Sai seiva!
Os cientistas chamam pigmentos às cores das folhas e, de acordo com a estação do ano, uns estão mais presentes do que outros. 
Esta experiência permitiu-nos ver os pigmentos presentes em cada uma das folhas sendo que, na folha verde, estava presente a clorofila, enquanto que na castanha não. 
No Outono a concentração de clorofila desce, para as árvores se protegerem do frio, reduzindo o seu gasto de energia.
No final os mais crescidos representaram o que aprenderam e a professora escreveu...
Eis aqui a explicação científica para a queda das folhas no Outono. Para outra altura ficará a questão das árvores de folha perene e caduca...

Ainda aproveitamos a metade da folha castanha para descobrir o conceito de simetria, usando um espelho georefletor...
O espelho projeta a imagem da metade da folha para o outro lado e podemos até desenhá-la!

O dia prosseguiu com mais monstrinhos, feitos por grandes e pequeninos...
E terminou com muitas brincadeiras, que fotografamos nós próprios (em auto-gestão, como diz a professora ;-)
Lá pelo meio ainda "terminamos" o Quadro da Malta Fixe, escrevendo o título:
Usamos os fixes de lã que fizemos, para representar grandes (de 6 e 5 anos), médios (de 4) e pequenos (de 3 anos).
Só falta o Rodrigo e a Iara regressarem, para ficar prontinho :-)
Então até amanhã!

Diário Bloguefólio

Porquê e para quê um Blogue-Portefólio?

Uploaded on authorSTREAM by jusousa | 

De onde nos chegam amigos