Procurar no Bloguefólio:


Widget UsuárioCompulsivo

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Carnaval à porta...

Com o Carnaval à porta escolhemos os disfarces que gostaríamos de usar e elaboramos um recado com colagem para pedir a colaboração dos nossos pais.... de outra forma, na próxima sexta-feira, dia 28, não poderemos vir todos disfarçados (e muito divertidos) para o jardim, para o habitual desfile. 
Já sabemos que podemos contar com eles, porque são fixes como nós, não temos é tanta certeza quanto ao São Pedro... mas esperamos que também colabore connosco e mande um dia de sol! ;-)

Entretanto, na Sala Fixe, abriu na área dos projetos a mais recente oficina, dedicada desta vez à construção de máscaras:
  • A inspiração veio de longe, mais precisamente de Veneza... este ano queremos máscaras ricas, luxuosas e artísticas!
  • O material veio de mais perto e até foi oferecido... catálogos de papel de parede da loja Decorações Meadela, que aproveitamos para agradecer!
Quatro livros gigantes e pesados cheios de grandes páginas a explorar... um encantamento para os sentidos: há que ver, tocar, sentir...
  • Telas lisas, de várias cores, com texturas em relevo...
  • Outras estampadas, com padrões florais e de riscas...
  • Cores para todos os gostos, desde os negros até aos brancos, passando pelos tons garridos e pelos pasteis...
Exploramos os padrões, as texturas e as cores; recordamos tonalidades, a noção de claro e escuro e aprendemos o que são contrastes; trabalhamos o nosso sentido estético na observação, escolha e seleção das telas que queríamos usar na composição das nossas máscaras; contornamos, recortamos, experimentamos, colamos... foram construídas com técnica de recorte e colagem sobre um suporte que as torna tridimensionais!

Têm sido uns dias bem movimentados... Veneza, trazida pelo Arlequim, deu o mote:

À moda de Veneza... construindo as máscaras (dos) fixes! on PhotoPeach

Depois mostramos os produtos deste processo de descoberta e criação.
Mas as nossas máscaras, apesar de parecerem verdadeiras obras de arte, não são o mais importante... tal como refere um dos pintores famosos que conhecemos, Joan Miró:


“Mais importante do que a obra de arte propriamente dita é o que ela vai gerar. 
A arte pode morrer; um quadro desaparecer. O que conta é a semente.”


1 comentário:

Rosa Alves disse...

Mas que bela oficina para o "apurar" dos sentidos.
Depois desse processo todo vão ficar mesmo "máscaras ricas, luxuosas e artísticas". Veneza é mesmo assim!
Beijinhos Triquiteiros

Diário Bloguefólio

Porquê e para quê um Blogue-Portefólio?

Uploaded on authorSTREAM by jusousa | 

De onde nos chegam amigos