Procurar no Bloguefólio:


Widget UsuárioCompulsivo

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Colorir a Liberdade e experimentar com Livros!

Este Dia Mundial do Livro, foi diferente, cheio de experiências novas, interessantes e inesperadas! Voamos por outros caminhos...
Há já algum tempo que não nos dedicávamos a atividades experimentais de que tanto gostamos e já tínhamos saudades... por isso estivemos muito atentos e concentrados.

A primeira experiência foi realizada para comprovar se é ou não possível mudar a cor às flores... tínhamos uma rosa e muitos cravos brancos (uma gentil oferta das estufas de Vila Franca). Ora o símbolo da Liberdade são cravos vermelhos! 
Será que os podíamos colorir?
Conversamos sobre o assunto e surgiram conceções diversas:
- Alguns achavam que podíamos pintar com pincel e tintas...
- Outros pensavam que era melhor usar corantes para pintar com o pincel...
- Ou então mergulhar as pétalas em água com corante...
- Finalmente, houve quem dissesse que as flores bebiam pelo caule, pelo que podíamos pô-las com o caule mergulhado na água colorida.

Foi isso que decidimos fazer, colocando os cravos brancos numa espécie de jarra, depois de colorirmos a água com corante alimentar vermelho. 
Lá no meio pusemos também a rosa, que estava seca, quase a murchar...
Como sobraram muitos cravos, usamos os restantes para tentar colorir de outras cores: azul, verde (misturamos os corantes azul e amarelo), amarelo e laranja (misturamos vermelho e amarelo).  Os conceitos de cores primárias e secundárias estão perfeitamente adquiridos!
A Sala Fixe até já parece um jardim ;-)
Agora vamos continuar a observar e registar o que acontece.
Será que vão beber a água colorida e mudar de cor? Amanhã iremos verificar...

Entretanto e mais propósito da comemoração de hoje, usamos livros (que já sabemos que são muito importantes, até para quem, como nós, ainda não sabe ler...) para uma coisa bem diferente: uma experiência que integra também a física e a matemática ;-)

Com 3 folhas de papel colorido e um pouco de fita cola construíram-se três sólidos geométricos:
- Um prisma, baseado na forma do triângulo.
- Um cilindro, baseado no círculo.
- Um paralelepípedo, com base no quadrado.

A experiência consistia em testar a força / resistência ao peso, usando as leis da física: 
- Qual dos sólidos geométricos suportaria o peso de mais livros?
- Quantos livros conseguiríamos colocar em cada um deles?

As estimativas foram diversas e houve quem dissesse que as estruturas, por serem feitas assim de papel de desenho, eram muito fraquinhas para segurar um livro sequer!
Então toca a testar, primeiro foi a professora a fazê-lo, para demonstrar como era necessário pousá-los devagar e com todo o cuidado...
Foram estes os resultados:
- O prisma, segurou apenas 4 livros.
- O paralelepípedo, conseguiu aguentar 5 livros.
-  O cilindro, aguentou 15 livros!
- Um por cada fixe!

Mas porquê? Se são todos feitos do mesmo material?
E não é que houve mesmo quem encontrasse a explicação científica para o sucedido?
- Eu acho que o círculo é mais forte porque não tem lados!
Depois representamos graficamente a experiência realizada:





Aqui  está a fonte de inspiração e segue-se a explicação científica:
A estrutura redonda (cilindro) pode suportar mais livros porque as suas paredes não possuem bordas. A força dos livros não pode concentrar-se numa área particular e assim a carga é distribuída uniformemente. Ou seja, todas as partes do cilindro partilham a carga dos livros e contribuem para a sua força total até, finalmente, entrar em colapso.
A estrutura quadrada (paralelepípedo) e triangular (prisma) deformam mais facilmente, porque deslocam o peso dos livros para as suas arestas e cantos, que deformam as suas paredes e conduzem a um colapso rápido. 

E assim, de forma divertida e interessante, aprendemos conceitos importantes e complexos da Física e da Matemática, bem como novo vocabulário. 
Mobilizamos conhecimentos anteriormente adquiridos (como cor, forma e sentido de número - ordinal e cardinal) e alcançamos a compreensão de fenómenos novos!

2 comentários:

Rosa Alves disse...

Gostei muito das vossas experiências.De forma lúdica, aprenderam tantos conceitos importantes nas várias áreas de conteúdo. Parabéns e Beijinhos Triquiteiros

Educadora disse...

Ola Juca,

Essa explicação também serve para a experiência - «A extraordinária força do ovo». Mesmo que apertados com muita força os ovos não partem. Desde que não haja nenhuma aresta (como por exemplo a presença de um anel) que o fragilize!
Fizemos esta experiência e ficamos todos boquiabertos :)
Experimentem!

Beijinhos e continuação de um otimo trabalho

Diário Bloguefólio

Porquê e para quê um Blogue-Portefólio?

Uploaded on authorSTREAM by jusousa | 

De onde nos chegam amigos