Procurar no Bloguefólio:


Widget UsuárioCompulsivo

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Arquimedes: a lenda e a experiência

Começamos o dia com a prometida lenda sobre reis e coroas... com o título:

É uma lenda um pouco diferente das que temos trabalhado, pois tem raízes na História da Humanidade, mais precisamente na Grécia Antiga. Mas como estivemos bastante atentos, conseguimos apreender o principal e demos-lhe mesmo continuidade, realizando uma experiência similar à de Arquimedes...

Usamos três copos cheios de água e três pedras de tamanhos (e pesos) diferentes:
Primeiro colocamos hipóteses sobre o que iria acontecer ao pormos as pedras na água:
- Vai sair a água...
- Vai molhar tudo!
- Vai cair para o prato.
- Vai esbordar... 
Foram alguns dos termos usados para referir que a água iria transbordar. 

Mas será que o vai fazer de maneira igual em todos os copos?
- Não, vai cair mais água do copo do prato amarelo porque a pedra é maior...
Quando passamos à realização da experiência, verificamos que as nossas hipóteses estavam certas:
Em todos os casos houve água a transbordar para o preto; a diferença foi a sua quantidade. E a explicação para isso, não se fez tardar... (uma explicação simples e não completamente científica, como é natural na nossa idade, mas perfeitamente lógica):
- A pedra maior é mais pesada e faz sair mais água do que as outras porque enche o copo!
- A pedra mais pequenina faz cair menos água porque pesa pouco.
É caso para dizer...

Também dedicamos algum tempo à representação gráfica: uns desenharam a Lenda:
Mas sobre isto ainda daremos mais notícias, pois vamos preparar a apresentação deste trabalho para os nossos parceiros no projeto eTwinning "Novelos de Lendas e outras rendas".
Enquanto isso, outros desenharam a experiência que vivenciamos:

Às voltas com Reis e coroas,  lendas e rendas, começamos hoje a elaborar as nossas coroas!
São coroas com rendas ;-)

A sua criação exige concentração, coordenação óculo-manual e persistência, pois há que recortar pela linha do molde escolhido e depois é necessário imaginação, sentido estético e envolvimento, para a decorar ao gosto de cada um, usando rendas (de tecido e de papel) brilhantes diversos, glitter e outras coisas que vamos buscar... 

Queremos ser Reis, nem que seja só para cantar as Janeiras ;-)

1 comentário:

Rosa Alves disse...

Muito bem...Mais uma vez em sintonia. Também vamos ter algumas coroas com rendas. Continuação de bom trabalho!
Beijinhos Triquiteiros.

Diário Bloguefólio

Porquê e para quê um Blogue-Portefólio?

Uploaded on authorSTREAM by jusousa | 

De onde nos chegam amigos