Procurar no Bloguefólio:


Widget UsuárioCompulsivo

sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

Depressa e devagar

Depressa e devagar... rápido e lento... 
A chita e o caracol... 
Foi em torno de tudo isto que se desenvolveu na nossa sessão desta semana de expressão corporal com a prof. Patrícia. A música deu uma ajuda e os nossos corpos fizeram o resto: moveram-se devagar e depressa... andaram como o caracol, correram como a chita. 
Foi divertido!

Esta atividade fez alguém lembrar-se de uma história muito velhinha, mais precisamente uma fábula (história onde as personagens são animais) de Esopo,  "A lebre a a tartaruga"
Vimo-la à moda antiga ;-) :


E depois ficamos curiosos: será que as tartarugas andam mesmo assim devagar?
Nada como experimentar, não é? 
Afinal, temos a Guga na sala!
Primeiro, dentro da sala, a Guga escorregava na mesa e não conseguia andar bem. 
Por isso fomos lá para fora e aí... bom, aí ela mostrou do que era capaz!
- Afinal a tartaruga não anda nada assim tão devagar!
- Deve ser por isso que ganhou a corrida com a lebre ;-)

Na sessão de expressão musical, continuamos a abordar os instrumentos musicais, como são, como se chamam e como se utilizam. Ainda nos lembrávamos do nome do tamborim e das clavas, da guiseira é que já não...
Hoje todos levamos o vai-vem para casa... estejam atentos ao(s) recado(s) papás fixes!
Bom fim de semana ;-)

quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

Descobertas (muito científicas) ao redor do arco-íris!

Fazer a experiência do arco íris era o que estava marcado no Diário de Sala para hoje e foi por aí que começamos o nosso dia... mas não havia sol na nossa janela!
- Porque será?
- Está do outro lado!
- Mas à tarde está aqui...
- É porque a janela está fechada!
Abrimos a janela... o sol continuou a não entrar por ela e assim, da necessidade de perceber, nasceu outra experiência, a realizar antes da que tínhamos planeado.

Fomos buscar o globo terrestre e uma fonte de luz (uma lanterna). 
Acendemos a lanterna, que era o sol e colocamos um sinalizador no local onde está Portugal no globo. Fizemos incidir a luz no globo e depois...
Observamos que:
- De um lado do globo fica iluminado e aí é dia; do outro lado fica escuro e aí é noite. 
Depois a Terra gira, à sua volta e à volta do sol, e esse movimento faz com que se altere a posição da luz solar que incide na Terra... por isso de manhã o sol está do outro lado da escola e à tarde aparece na nossa janela! Percebemos também a razão de existir o dia e a noite e de um andar sempre a seguir ao outro...

Ora como era ainda de manhã e não tínhamos o sol para fazer esta experiência, usamos a lanterna... e seguimos este protocolo. Eis o que aconteceu:
Não foi fácil, mas com um bocadinho de paciência conseguimos mesmo fazer aparecer as cores do arco-íris na folha de papel. 
- Mas não é um arco-íris, são só as cores...

Ainda fizemos outra descoberta, logo ao colocar o espelho na água...
- Partiu! (foto superior direita)
- Não partiu, dobrou...
Mas ao retirá-lo da tina de água estava normal!
- Ele não está partido nem dobrado, mas parece, é por causa da água!
É isso mesmo, um efeito de ilusão de ótica provocado pela água...

Os meninos mais crescidos conseguiram registar as experiências que vivenciaram e descrever aquilo que viram e aprenderam. Depois a professora registou tudo o que dissemos nas nossas folhas, para guardarmos mais tarde nos nossos Portefólios:




"A luz e os fenómenos óticos são um domínio do quotidiano das crianças, sobre o qual se deve desenvolver a sua compreensão para perceberem melhor o mundo que as rodeia, desmistificando crenças e superstições" (Martins et al., 2009:49)

"Inicialmente, através do seu brincar e, posteriormente, de forma mais sistematizada quando acompanhada pelo adulto, a criança vai estruturando a sua curiosidade e o desejo de saber mais sobre o mundo que a rodeia. Estarão, assim, criadas as condições para dar os primeiros passos em pequenas investigações, as quais se pretendem progressivamente mais complexas" (idem, p.12)

As descobertas continuaram, mesmo depois das experiências: verificamos que é difícil fazer um arco-íris direitinho, com os arcos todos certinhos e hoje a professora trouxe um instrumento que nos pode ajudar a fazer isso mesmo: um compasso.
Alguns de nós já o conheciam, por causa dos irmãos mais velhos, mas estivemos a aprender como se trabalha com ele e para que serve...
- Para desenhar círculos!
- Mas o arco-íris não é um círculo, pois não? 
- Não!
- É só metade...
- Eu sei, o meu irmão ensinou-me, chama-se um semi-círculo!

E assim ficamos a conhecer a forma geométrica do arco-íris e pudemos desenhá-lo direitinho, para fazer o que nos tínhamos proposto:

Alguns ainda quiseram experimentar sozinhos desenhar com o compasso:

E as criações artísticas com o arco-íris também continuaram...
 Foi mais um dia (b)em cheio!


quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

Muitos arcos-íris!

Com iniciativa, imaginação  e materiais à disposição... a criatividade aparece!
Por cá temos arcos-íris para todos os gostos, feitos com todo o tipo de materiais/técnicas:

Arcos-íris on PhotoPeach 

Como se pode ver neste slideshow, está quase terminado o mini-projeto do trio fixe que está a construir um arco-íris tridimensional.
Mas entretanto surgiu outra ideia complementar, para lançar no Diário de Sala, coluna "O que queremos fazer": fazer a experiência de criar um arco-íris dentro da sala. 
Amanhã vamos por essa ideia em prática!



Ainda observamos, através do "observador de insetos", uma vespa asiática que apareceu na nossa escola. É bom que aprendamos a conhecer as "ameaças" que nos cercam, para nos podermos proteger melhor...

Hoje ficamos por aqui, até amanhã!

terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Ideias e arcos-íris

Começamos o dia recordando os planos que temos no nosso Diário de Sala, na coluna O que queremos fazer...
- Já conhecemos a Lenda da sopa de pedra, a Ariana já está quase a acabar a sua princesa, só falta o arco-íris!
Vários de nós queriam descobrir coisas sobre o arco-íris e fazê-lo na sala.
Mas começamos, ao redor da mesa grande, pelo levantamento das conceções prévias sobre o assunto: o que já sabemos
- O arco íris aparece no céu.
- Tem 7 cores.
- São vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil e violeta
- Ele aparece quando há sol e chuva
- Mas tem que ser ao mesmo tempo!
- Nunca aparece de noite
- Porque a lua e as estrelas não têm a luz forte como o sol!
E parece que já sabemos tudo o que é importante sobre o assunto, pelo menos ninguém sugeriu que se descobrisse mais nada!

Então deitamos mãos à obra e no tempo de atividades e projetos resolvemos fazer arco-íris...  alguns fizeram-no na pintura,  outros tiveram outras ideias!
Surgiu até um mini-projeto envolvendo 3 meninos dos mais crescidos. Queriam construir um arco-íris com massa DAS e logo deitaram mãos à obra colocando as suas ideias em prática:
- O Miguel B. fez as "cobrinhas" para os 7 arcos que se puseram a secar para depois colorir. - - O Miguel P. começou a tratar do céu, a base onde colocar o nosso arco-íris; para isso quis pintar uma tampa de uma caixa de cartão de azul claro e teve que misturar branco na tinta azul escura para a clarear...
- Entretanto o Duarte observou tanta atividade na área dos projetos que se associou aos amigos, ajudando a pintar a caixa: - Tem que se cobrir bem tudo! Amanhã continuamos!

Ainda houve um tempinho para uma história... (há sempre, quando se gosta, arranja-se!)
Hoje foi "João e o arco-íris" e gostamos muito, foi o computador que a contou, não foi a professora, como é costume. 
Tivemos muita sorte de ele colaborar, porque hoje recebemos uma má notícia, do técnico que trata dos materiais informáticos das escolas: o nosso computador pediu a reforma!  Está tão velhinho, que já só funciona quando quer (e já não quer sempre), fica cansado! 
O rato faz greve, a impressora desistiu, o jogos não se conseguem jogar e as pen's não são reconhecidas... enfim, está a chegar a sua hora, o que não admira ao fim de 10 anos de serviço! Qualquer dia só dá mesmo para...


Pela sala, outras atividades decorriam em simultâneo...
Sinal de que já estamos mais autónomos na escolha, planeamento e execução das nossas iniciativas ;-)
As folhinhas de Outono feitas com impressão (das próprias) foram descobertas ontem nas nossas brincadeiras com a plasticina, mas hoje estavam moles e quase a desfazer-se. Tivemos que descobrir outro material que nos permitisse pintá-las... 
- Têm que ficar duras!
Foi o que fizemos hoje, agora com massa DAS, que alguns já conheciam e assim, depois de secarem, já podem ser pintadas...

E brincar no recreio, com sol e calor, também foi muito bom!
Mas não tiramos fotos disso, nem da caixinha das surpresas e dos jogos de cores e de escondidas que fizemos de tarde. Nem sempre dá para tudo! Até amanhã...

segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

A sopa de pedra... e as árvores que "plantamos" hoje

Começamos pela história, prometida já desde a semana passada, mas que não houve tempo para contar... uma lenda portuguesa, muito antiga, da região de Almeirim: 

A sopa (ou caldo) de pedra 
(cliquem no título para conhecer o texto)

Foi contada com imagens móveis, usando o flanelógrafo... porque as histórias se podem contar de muitas maneiras diferentes e assim é muito mais divertido!
(Estas imagens + texto estão disponíveis aqui no PRÉ Histórias)

Aprofundamos o enredo de várias formas: 
- Descobrimos que o frade lambareiro e espertalhão tinha conseguido enganar quem não lhe queria dar de comer apenas usando... uma pedra!
- Vimos que a sopa tinha ingredientes saudáveis (água e couves) e outros muito pouco saudáveis (unto e chouriço); quanto ao sal, só é saudável se o usarmos com moderação!
- Contamos os ingredientes da sopa, de 1 a 6 (sentido nominal - os nomes dos números) e depois formámos a sua sequência, do primeiro até ao sexto (sentido ordinal - a ordem dos números)
- Recontamos a história à Luciana, que hoje chegou mais tarde, usando a mesma técnica.
- Finalmente, recriamos a história usando plasticina... modelamos as personagens, os adereços e até os ingredientes da nossa sopa de pedra!
Ainda fizemos algumas atividades de concretização individuais, mas não terminamos, depois mostramos como foi...

Durante o intervalo de almoço, aproveitamos o bom tempo para plantar uma árvore que a nossa professora tinha em casa e que estava a crescer muito: um Gogi.
Estava imenso calor e a maior parte do trabalho foi feito pela Celeste; o terreno estava cheio de pedras e raízes e só ela foi capaz de abrir o buraco no sítio escolhido! 
Usamos o composto extraído do nosso compostor para adubar a terra e assim a árvore continuar a crescer saudável. Também regamos, pois é claro, já sabemos que as plantas precisam de água para viver, tal como os restantes seres vivos: pessoas e animais.

E, por falar em árvores... "plantamos" outra, mas desta vez dentro da sala!
Não acreditam? Mas é verdade...  adivinham para que serve?
Desta vez foi a Lídia que nos deu uma ajuda, com a colaboração empenhada do Fred e do Rui na montagem desta "árvore" ;-) E assim se passou mais um dia na Sala Fixe...

sexta-feira, 17 de Outubro de 2014

No prato, na mala e no vai-vem...

Terminamos a semana finalizando atividades previamente iniciadas sobre a alimentação... neste caso, a proposta inicial era representar através do recorte e colagem, o nosso almoço preferido, colando no prato os alimentos de que mais gostamos e colocando também a sobremesa e a bebida ao nosso gosto.
Quando concluída a tarefa proposta, alguns de nós repararam que o seu almoço não era muito saudável... o que faltava?  
Na maior parte das vezes, os hortícolas!
O que tinha que não deveria ter?
As sobremesas eram mais doces do que deveriam ser...
Então complementamos os nossos pratos com alimentos mais saudáveis, acrescentando salada ao prato principal e fruta à sobremesa!
Também notamos que o sumo da bebida devia ser natural - porque os outros têm muito açúcar! ou então era melhor beber água.

Também foi dia de aula de música, com a prof. Patrícia e o Falaci.
Hoje trouxeram uma mala cheia de... 
- Instrumentos musicais!
A maior parte já conhecíamos, mas foi muito bom recordar os seus nomes e os seus sons. 
E também tocá-los, pois claro!
Ficaram alguns por explorar, porque 30 minutos passam depressa... mas para a semana há mais!


Terminamos o dia, como sempre, analisando como esteve a nossa luzinha do coração e temos novidades a este respeito:
Decidimos distribuir uns autocolantes muito giros que ofereceram na Staples à nossa professora, a todos os que conseguirem manter acesa a sua luzinha ao longo de toda a semana (cumprindo as regras fixes, não fazendo mal a ninguém e enchendo o seu baldinho invisível). Isto significa:  5 dias = 5 luzinhas acesas!
Para não os perdermos, levamo-los para casa colados no vai-vem, mas lá dentro não tem nenhum recado (não se preocupem, não fomos nós que perdemos!)  ;-)
Todas estas decisões foram tomadas em grupo: votadas e aprovadas democraticamente.

Papás fixes: 
Leiam a mensagem do autocolante e valorizem a conquista do vosso fixe
Este é apenas o 1º autocolante, mas todos têm vontade de ver o seu vai-vem repleto deles!
Quem não levou hoje o vai-vem... é porque não tinha nada para mostrar, mas na próxima semana já vai ter, pelo menos foi o que ficou prometido!


Diário Bloguefólio

Porquê e para quê um Blogue-Portefólio?

Uploaded on authorSTREAM by jusousa | 

De onde nos chegam amigos