Procurar no Bloguefólio:


Widget UsuárioCompulsivo

domingo, 20 de Julho de 2014

Boas Férias!

Aos Fixes:
Brinquem, descansem, divirtam-se e depois... brinquem mais ainda!


Aos pais:
Descansem e aproveitem bem os momentos com os vossos filhos!


Aos colegas que passam por aqui...
palavras que nos deixou o mestre que ontem partiu:
Porque as férias servem para divertir, descansar... mas também (e porque não?) refletir.

Férias Fixes para todos!
Até setembro ;-)

Para encerrar...

Mais um ciclo que se fecha e há que encerrá-lo devidamente... durante os últimos dias letivos do mês de julho, fomos recebendo os inquéritos preenchidos pelos pais e encarregados de educação. Infelizmente não os recebemos todos :-(

Estes foram  adaptados a partir da entrevista aos pais / encarregados de educação incluída na pág. 112 do Manual DQP (Desenvolvendo a Qualidade em Parcerias) que visa aferir a perceção da qualidade do serviço educativo proporcionado às crianças, na perspetiva dos mesmos.

Partilhamos aqui apenas uma súmula (dada a extensão do inquéritodo tratamento de dados efetuado. Foram distribuídos 16 inquéritos, tendo sido entregues 12 devidamente preenchidos; os 4 em falta foram considerados como "não responde".

Agradecemos a colaboração de todos!

sexta-feira, 11 de Julho de 2014

Ter ideias para mudar o mundo...

O projeto de que hoje decorreu a apresentação,  "Prosseguindo caminho no empreendedorismo com crianças dos 3 aos 12 anos" é o resultado de uma parceria entre a Escola Superior de Educação de Viana do Castelo (ESE-IPVC), a Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM) e a Associação Coração Delta, do Grupo Nabeiro, através do Centro Educativo Alice Nabeiro.
A exposição dos projetos desenvolvidos em 12 salas de jardins de infância do nosso concelho, por estagiárias do Mestrado em Educação Pré-escolar e Primeiro ciclo (entre elas as da Sala Fixe) merece ser visitada e podem fazê-lo, está aberta ao público durante todo o fim de semana, no átrio principal da ESE. Levem lá os fixes ;-)

Mas o que é, afinal o empreendedorismo?
É o caminho para o futuro, o que nos permite transformar as ideias em ações.

Num mundo global e competitivo, a Educação para o Empreendedorismo é uma estratégia de sucesso para que a escola possa potenciar o gosto pela descoberta, a resolução dos problemas, a tomada de decisões, condicionando, dessa forma, o futuro. Porque o empreendedorismo não se ensina, nem se aprende, potencia-se desde pequenino!
Que as crianças desenvolvam capacidades ligadas às soft skills,  atitudes e comportamentos como o espírito criativo, a resiliência, a  inovação,  a persistência, a capacidade de lutar contra os obstáculos e de organização, de planeamento, de gestão de riscos, a criatividade, a mobilização de meios para atingir os fins. 

Que as crianças aprendam que, para resolver os problemas e necessidades com que nos deparamos por todo o lado, nem sempre é necessário conjugar o verbo "comprar". 
Há muitas coisas que está ao nosso alcance tentar, conseguir, fazer.

Criar uma rede de escolas empreendedoras, do pré-escolar ao 2º ciclo do ensino básico, era o objetivo, a qual já não abrange só o Alto Minho, integra Vila Nova de Famalicão e começa a adquirir âmbito internacional, tendo sido reconhecido pela União Europeia como boa prática, prática inovadora. Ver "Entrepreneurship Education - a Guide for Educators"

Estão de parabéns os mentores deste projeto, bem como todos os que o colocaram em prática! Terminamos com uma citação de Miguel Torga, parte de uma das apresentações:



quarta-feira, 9 de Julho de 2014

Importante, a não esquecer!

Tal como foi informado via vai-vem, amanhã, dia 1o de julho, entre as 8h30m e as 13h30m, deverão procurar a educadora no jardim de infância para a entrega das avaliações de final de período, bem como os demais pertences das crianças, portefólios individuais e capas de trabalhos.
Assim, para além de guardarem as memórias deste ano "num lugar bom do coração" como dizia a canção, podem tê-las também em mãos em vossas casas.
Serão só alguns minutos, uma pequena e última (mas muito importante) conversa antes das férias e, uma vez que ninguém comunicou a sua indisponibilidade, conto desde já com a presença de todos os pais/encarregados de educação, para que possa ficar tudo devidamente entregue e arrumado ;-)

terça-feira, 8 de Julho de 2014

Empreendedorismo para crianças dos 3 aos 12 anos

O Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) - Escola Superior de Educação (ESE), a CIM-Alto Minho e  a Associação Coração Delta, com o seu Centro Educativo Alice Nabeiro (CEAN), desenvolveram no ano letivo 2012/2013 um projeto que teve por objetivo fomentar a apropriação social da cultura e espírito empreendedor em crianças dos 3 aos 12 anos e cruzou as vertentes da formação das crianças com as da formação inicial e contínua de professores. 

Adotou-se a perspetiva social do empreendedorismo, que se relaciona com o desenvolvimento de capacidades empreendedoras pelo cidadão que se pretende ativo, participativo e reflexivo crítico. Estas capacidades podem ser potenciadas por vários contextos, considerando-se que o contexto escolar constitui um espaço privilegiado, implicando ambientes de aprendizagem ativa e centrada em projetos.

O projeto Empreendedorismo para crianças dos 3 aos 12 anos desenvolve-se em duas vertentes: formação inicial e contínua de professores. No âmbito da formação com educadores de infância e professores do 1º e 2º ciclos do Alto Minho é utilizada a mesma metodologia de trabalho que estes usarão com os seus alunos em contextos educativos, seguindo de perto indicações da Comissão Europeia. 

No sentido de dar continuidade ao projeto e de criar uma Rede de Escolas Empreendedoras no Alto Minho, a CIM Alto Minho e a Escola Superior de Educação do IPVC vão realizar, no próximo dia 11 de Julho, o Atelier de Sensibilização “Prosseguindo caminho no empreendedorismo com crianças dos 3 aos 12 anos, no Alto Minho”, na Biblioteca da ESE – IPVC, que servirá de arranque desta segunda edição e onde estarão expostos todos os projetos desenvolvidos nos jardins de infância no contexto da PES I do mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico.
Foi, pois, neste âmbito que desenvolvemos o projeto que culminou com a colocação do espantalho Roberto na nossa Horta de Avós e Netos... e que está retratado no poster elaborado pelas nossas estagiárias Cindy e Marylène, em exposição no evento.

sábado, 5 de Julho de 2014

Montanha russa

Subimos a bordo desta montanha russa há 10 meses atrás... um pouco assustador ao princípio, nunca sabemos o que vai acontecer.
Alguns, mais crescidos e destemidos, porque já habituados a estas andanças (afinal era já a terceira vez, não havia lugar a receiosprocuraram os lugares da frente, tomaram a dianteira para apreciarem bem a panorâmica. 

Sentiam-se motivados, cheios de confiança, bem preparados e equipados para desfrutar desta última viagem. Mas também disponíveis, sempre com vontade de conhecer e ajudar (apadrinhando) todos os novos passageiros.

Alguns destes, precisamente por serem mais novos e por subirem a bordo pela primeira vez, sentiam-se inseguros, receosos daquilo que os esperava, os olhinhos e as mãos procurando proteção em adultos que ainda não conheciam, mas era o que estava mais à mão para os ajudar a sentirem-se seguros, a sentirem-se melhor.

Outros, pelos contrário, mesmo pequenos mas cheios de iniciativa e sem medos, irromperam no ímpeto de serem os primeiros a entrar, na vontade de querer fazer, de querer ver, de querer experimentar pela primeira vez!

E com todos juntos, bem sentados a bordo das carruagens, iniciou-se aos solavancos esta viagem na montanha russa! Mas só custou o arranque...

Subimos... no conhecimento uns dos outros, na capacidade de diálogo, na interação, na partilha (às vezes tão complicada...), na escuta, na negociação, na responsabilidade...

Curvamos...  em cada pequena zanga ou conflito, nas atitudes menos positivas que, às vezes, todos temos, nos obstáculos ou dificuldades que enfrentamos...

Descemos... no medo da separação, nos receios, na vergonha/timidez...

Voltamos a subir a pique... em à vontade, brincadeira, colaboração e aprendizagem...

Vibramos... com cada conquista, com cada sucesso, com cada objetivo atingido...

Curvamos de forma acentuada... em cada necessidade de atenção, em cada birra, em cada luzinha do coração a tremer...

A meio do percurso entraram mais duas passageiras, estas um pouco maiores (mas ainda aprendizes), que quiseram viajar connosco até ao final. 

Recebemo-las com agrado.
E a viagem tornou-se ainda mais rica, participada, alegre e emocionante.

A cada volta olhavam-nos os pais, que iam acenando e incentivando, captando imagens com os olhos e ouvidos sempre atentos durante percurso, acompanhando o que ia acontecendo...

E depois de voltas e mais voltas, o tempo esgotou-se e regressamos ao ponto de partida... contentes por conseguir completar o percurso, enriquecidos pela experiência, sentindo-nos muito mais corajosos, fortes, autónomos, crescidos!

Apesar de prolongada no tempo, sentimos esta viagem como rápida, intensa, desafiadora, interessante e emocionante... cheia de altos e baixos, afinal como é a vida! 
Terminou agora e apesar de alguns pequenos percalços, todos se mantiveram  firmes!
Os pais poderão testemunhar que, à chegada, os seus filhos concordaram numa mesma opinião: valeu a pena, foi FIXE!

Diário Bloguefólio

Porquê e para quê um Blogue-Portefólio?

Uploaded on authorSTREAM by jusousa | 

De onde nos chegam amigos